O bem-estar mediado pela natureza: ao encontro do envelhecimento saudável
PDF

Palavras-chave

envelhecimento saudável
bem-estar
natureza

Como Citar

Reis Luz, H., Nunes, V., & Brinca, J. (2023). O bem-estar mediado pela natureza: ao encontro do envelhecimento saudável. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 3, 120–121. https://doi.org/10.61415/riage.48

Resumo

O envelhecimento populacional traduz uma realidade irreversível que ocorre nas sociedades do presente a uma escala global, tendo repercussões a vários níveis e convocando múltiplos agentes. O envelhecimento saudável constitui a prioridade em termos da estratégia que orienta os caminhos conducentes ao envelhecimento positivo e configurador do bem-estar (WHO, 2020), carecendo de ser potenciado em estrita articulação com as preocupações de sustentabilidade ambiental (UN, 2015). O presente estudo procura conhecer de que forma a relação com a natureza potencia o bem-estar dos idosos e o envelhecimento saudável. Foi desenvolvido um estudo exploratório de cariz qualitativo abrangendo 15 idosos a viver em comunidade, por via de uma amostra de tipo criterial. Como estratégia de recolha de dados recorreu-se a entrevistas semiestruturadas, as quais foram sujeitas a análise de conteúdo (Bardin, 2016). A população idosa que privilegia os contactos com a natureza (e.g., passear junto a espaços verdes, contacto com animais, jardinagem) demonstra um grande respeito por esta e compreende a necessidade de cuidar do ambiente, adotando medidas protetoras. O ambiente é também visto como um recurso para uma boa saúde (física e mental) com reflexos no seu bem-estar. O envelhecimento saudável constitui um desidrato das políticas públicas e de todos aqueles associados à sua implementação, que obriga a equacionar os contextos de vida incluindo os ambientes naturais nos quais os idosos se inserem.

https://doi.org/10.61415/riage.48
PDF